textos

Histórias que dão errado, são histórias que acontecem de verdade

13:54

Para tudo. Sério, para tudo que tá fazendo, dê um tempo, concentre-se em mim. Isso, continue fazendo isso até o fim do texto. Amo ser o centro das atenções. Você se lembra quando te disse isso, não lembra? Ficaria brava se dissesse que não. Explico meu alvoroço: eu acabei de ter um momento. Sabe aqueles em que num piscar de olhos a sua mente viaja pra outra dimensão, onde é possível descrever tudo que está sentindo em belas palavras, cuja coerência e coesão mais perfeitas, impossível. A culpa foi um pouco da música também, confesso, Ed Sheeran é uma lenda em genuinidade, eu o amo como amo o jeito que você ainda me procura, e o jeito como isso me machuca.

Eu acabei de ter um momento, mas acreditaria se eu dissesse que nem me lembro mais no que estava pensando? Serei honesta, culparei o único responsável por isso antes que digam que eu preciso me esconder atrás de dedos apontados para não precisar admitir o que eu fiz. Eu viajei na viagem que é viajar por causa de você. Deixei pra trás as bagagens pesadas em Ilha Solteira e voltei para buscar em Pereira Barreto, vejo-me de volta ao café da tia, agora com um colar no bolso e uma pulseira a menos, recuperei as bagagens, elas continuam do jeito que estavam, pesadas com tijolos e cimento para poder reerguer aquele muro do qual eu não deveria ter aberto mão. 

Quem imaginaria que dentro de tais bagagens teria tanto peso e que eu as carrego por conta própria numa viagem tão longa a rodoviária? Logo eu, 1,63m, sem calos na mão, a cada dia que passa mais magra e esquecida, quem acreditaria que eu seria tão forte assim? 

Laranja é a cor do desencontro. Com os cotovelos encostados na bancada do guichê, virei meu rosto para ver o que estava atrás de mim, por pouco tempo consegui fazer com que todas aquelas pessoas sumissem, que o bar estivesse fechado e você com um pacote de biscoito na mão, passando a noite em branco assistindo seriados no celular e mandando mensagem pra mim sobre algum programa de televisão que estava passando ou sobre um mendigo que também passou por ali. A rodoviária nunca se fez tão lar pra mim como nesse pequeno momento que tive um pouco mais cedo nessa sexta-feira. 

Você deveria me ver conversando com meu colega na quarta-feira. 

Isso te deixaria em pedaços.

E eu não sei como me sentiria em relação a isso.

Eu vou encher de flores ao meu redor, plantarei girassóis e pintarei minhas unhas de rosa, vou sentir o cheiro de algum perfume forte e beber café deitada até cair no sono. Passarei um tempo imóvel, acompanhando o som da música e sentindo a vibração das minhas cordas vocais ao cantar o refrão junto com o cantor. Você já fez isso? É uma coisa que eu gosto muito de fazer, manter a mão no meu pescoço e sentir as vibrações enquanto falo ou canto. Coloca a mão no seu pescoço aí, faz de conta que sou eu, fala alguma coisa, fala o meu nome, fala o que você realmente quer dizer, e veja como isso soa. Sinta suas cordas vocais na ponta dos seus dedos, assim como eu já as senti em meu ombro direito.

You Might Also Like

0 comentários

Oi!! Deixe seu comentário na caixinha dizendo o que achou do post, do blog ou simplesmente tirando alguma dúvida.
Para avisos sobre memes ou selinhos, comentem na página de selinhos (clique no link "Selinhos" lá em cima), por favor. Se não eu nunca vou responder por pura distração :\
Se quiser fazer uma troca de links, ou seja: parceria, comente na página "Mais blogs". O link está lá em cima, perto do link "Selinhos", vou adorar ter parceria com o seu blog :)
Então, é isso. Obrigada por comentar, volte sempre!

Cadastre-se no blog

SUBSCRIBE

Já me visitaram