textos

Por impulso

18:10

Abri os olhos essa manhã, como de costume me sentindo muito bem depois de uma longa noite de sono, mas não durou três segundos... no quarto segundo me lembrei do que aconteceu noite passada. Aconteceu? Não seria só um pesadelo? Dou-me um beliscão pra ter certeza se ainda estou dormindo, mas não estou, de fato eu fiz algo que não deveria, algo que só a pior parte de mim poderia estar orgulhosa sobre. Então os segundos começam a passar mais devagar do que poderia ser possível.

Meu reflexo no espelho retira todas as minhas antigas duvidas, eu dormi sem lavar o rosto pra poder me colocar de castigo. Digamos que o castigo funcionou em partes, não pretendo repetir o que fiz noite passada tão cedo. Não em sã consciência. Mas que castigo, hein? Estou horrível! É a cara refletindo o coração. O gosto amargo da minha boca não é apenas pelo fato de eu não ter escovado os dentes antes de dormir, mas pelas palavras que eu disse sem querer dizer, e pelo efeito que elas poderão ter. Esse gosto não vai sair com uma pasta de dente.

Então dou-me conta de que desaprendi a escovar os dentes, a pasta parece ter criado forma na minha boca, e não está virando espuma. Ao invés, tenho que pressionar a escova sobre os pedaços que escorregam por toda a minha boca. Eu quero vomitar, mas calma, vomitar é tão nojento quanto se olhar no espelho agora, isso só pioraria as coisas. Então faço um, dois, três bochechos, a minha boca está limpa, essa pasta de dente nova de fato clareia os dentes, se eu não estivesse tão brava comigo mesma, estaria contente da mesma maneira em relação ao tom dos meus dentes. Apesar da boca limpa, o gosto amargo continua, eu sei que não vai sair.

Volto ao quarto. O que foi que aconteceu aqui? Eu estava tão presa no meu mundo interno de culpa que nem notei a bagunça que o quarto está. Uma montanha de roupas se forma no chão, espalhando-se por todo o quarto, a cômoda está uma bagunça e eu não encontro minha toalha. Começo a entrar em desespero, a chorar, eu não estou perdida em relação a mim mesma apenas, estou perdida no meu próprio quarto, não sei o que fazer e nem por onde começar pra tentar consertar toda essa bagunça. Eu se quer faço ideia de que ônibus eu peguei para chegar nesse ponto que estou.

Sentada sobre minhas pernas, respiro fundo e tento manter a calma. É a primeira vez que isso me acontece em muito tempo, mas não significa que é a primeira vez que acontece na minha vida. Já aconteceu antes, e como dizem aquelas frases de efeito que a gente encontra pela internet, problemas e erros acontecem/aparecem toda hora, portanto, preciso ignorar o fato disso estar me deixando louca, porque ficar louca não vai me ajudar em nada. Fico imaginando o que ele diria se eu contasse pra ele o que eu fiz, talvez um "eu avisei", por eu estar tão chateada, ou então não diria nada, ficaria em silêncio, como ele sempre faz por saber que ele é a razão de eu estar tão fora de mim.

You Might Also Like

2 comentários

Oi!! Deixe seu comentário na caixinha dizendo o que achou do post, do blog ou simplesmente tirando alguma dúvida.
Para avisos sobre memes ou selinhos, comentem na página de selinhos (clique no link "Selinhos" lá em cima), por favor. Se não eu nunca vou responder por pura distração :\
Se quiser fazer uma troca de links, ou seja: parceria, comente na página "Mais blogs". O link está lá em cima, perto do link "Selinhos", vou adorar ter parceria com o seu blog :)
Então, é isso. Obrigada por comentar, volte sempre!

Cadastre-se no blog

SUBSCRIBE

Já me visitaram