27 de fevereiro de 2015

Como você contaria uma história de amor?

Então,
resumo a minha história em uma frase bem simples: Luto pela liberdade dessa garota como luto todo dia pra sobreviver nesse mundo de cão.

Tem dias que eu não sei por onde ela anda, me preocupa o mal que fazem pra essa menina... Logo eu que prometi protegê-la de tudo, desde o nosso primeiro abraço.

Senti que nossos corações tentavam se tocar, se conhecer e se abraçar também... E eu nem sabia qual era a cor preferida dela!
Agora ela me diz que é a cor dos meus olhos, quando estou sorrindo. 

O preconceito é um mal que a família - geralmente - chama de cuidado, porque não sabe lidar. 
Sei lá, de repente vão tentar te matar porque você está sendo feliz. Entende?
Nem eu!

Sabe o que faz mal? A falta de amor.
Tenho por essa menina uma responsabilidade que nem os pais dela tiveram.
Digo sem medo de estar absolutamente correta que nunca vou desistir dela.

Ao assumir nosso relacionamento ela perdeu o colégio, o ballet, os cursos de desenho, o teto, as roupas, o celular, o computador, a liberdade, um futuro, a mãe, o pai, a família, os amigos e a vida que ela tinha. Se isso acontecesse com você e te dessem a chance de voltar atrás, você voltaria?
Ela não.
Essa garota simplesmente me escolheu em todas as chances dadas.

Ela diz que perdeu tudo quando me conheceu, mas que achou seu tudo quando me encontrou.
Como alguém pode enxergar algo ruim num sentimento tão puro como esse?

Luto pra recuperar a vida dessa garota como luto pela minha vida.
Eles dizem que nosso relacionamento não cabe.
Que não é de Deus... 
Mas sabe o que eu vejo?

Vejo e sinto que Deus não julga as pessoas. 
Pessoas julgam pessoas em nome de Deus.

Isso sim é errado!

No final das contas, depois de tantas noites sem saber como ela está, sabe o que eu desejo? 
Que ela continue lutando por tudo que nos faz feliz, pelo nosso amor!


Enquanto houver vida, meu amor, lute por nós. 
Porque eu não sei mais se existe vida sem você.





TIRE O SEU ÓDIO DO CAMINHO QUE EU QUERO PASSAR COM O MEU AMOR!




24 de fevereiro de 2015

Vamos Comer? rs

Olá princesas! Mais uma vez aqui, semana passada não pude postar pois foi feriado e daí decidimos em cima da hora passar o dia em uma roça que não tinha sinal algum, imaginem só! Mas foi muito divertido...

Hoje minha dica de beleza não é nenhuma indicação de produtos ou nada parecido. Mas como assim? Bom podemos também falar da beleza interior, do cuidado com a saúde, alimentação. Ah entendi! Mas por quê? Calma! rs
Então eu estou há procura de uma vida mais saudável, alimentos melhores pois ao contrário de muitas mulheres eu quero engordar, isso mesmo! Tenho 19 anos, como muita besteira e me acho magra demais fico na base de 48 kilos, que é pouco, também tenho o desejo enorme de doar sangue e só para pessoas acima de 50 então essa é mais uma meta minha. 
Não estou louca comendo todo que é verde ou nada parecido, estou experimentando sugestões para driblar a fome, rs
Então minha dica de hoje é o biscoito da Nesfit, ele é tipo (uau!) muito gostoso, nunca imaginei que seria tão bom. E tem de vários sabores deliciosos, vale muito apena. Paguei 3 reais nesse pacote, é caro pelo menos eu acho mas é justo e vem bastante, demorei para acabar pois também não vamos comer todos de uma vez né! Ah entrei no site da marca e tem dicas e receitinhas que realmente valem a pena... 


Então lindas essa foi minha dica de hoje, não falei tanto da marca e tal para não parecer publicidade pois não é! Só uma dica de beleza interior, rs
E aí qual a dica de alimentação saudável de vocês? Conhecem essa marca? O que acharam ? Estou aberta a sugestões...


Beijos, fiquem com Deus

22 de fevereiro de 2015

Saiba selecionar suas amizades!

Fonte: Pixabay/ Licensa: CCO Public Domain/ Foto: Piipaa
A dica de hoje é bem polêmica: falaremos sobre amizades. E vem cá, você sabe quem realmente são seus amigos? Tem pessoas que a gente jura que vai estar ali pra te ajudar a vida toda, ou que nunca irá te trair, aqueles best friends!!! Mas será mesmo que rola toda essa cumplicidade?
Trago umas dicas rápidas pra você ficar esperta e avaliar as pessoas que estão em sua volta: 

O Pessimista:
Você está cheia de sonhos, planos, mil projetos, está tudo indo de vento em polpa! Aí cai na besteira de dividir toda essa emoção com a pessoa que jura que é sua amiguíssima, e o que acontece? Ela encontra todas as barreiras que você nunca viu na vida, jura que tudo vai dar errado, que de jeito maneira você deveria se arriscar. Se realmente fosse seu amigo estaria ao seu lado para lutar junto contigo para que tudo dê certo, mesmo sabendo que alguma coisa possa sair errado ele nunca irá te colar no pó só porque ele não consegue nada na vida.

O Aproveitador:
É aquele amigo que vive na sua veia, ta sempre pedindo dinheiro emprestado, sempre diz que está numa situação ruim, mas quando você diz que vai arrumar um trabalho pra poder ajudá-lo ele arruma todas as desculpas do mundo para dizer que não pode trabalhar. Se você não tem dinheiro, ele acha que está negando, e se cobra algum empréstimo feito, ele já inventa que não existe amizade desse jeito, que você pode esperar. Muitas amizades acabam por causa disso.

O Ostentador:
A pessoa parece um outdoor, tem marca da cabeça aos pés e faz questão de esnobar isso na cara de todo mundo. Está sempre enchendo sua cabeça de caraminholas, falando que você deveria se vestir melhor ou te humilha na frente dos outros fazendo comparações. Isso não é amizade!

O Oportunista:
Muito fácil de identificar, se você tem grana pra sair, ele está com você.... Se apertou esse mês e não sobrou nada do salário, só vai vê-lo no outro mês. Isso quando não é bem cara de pau pra te perguntar se já recebeu!

O Cara ou Coroa:
Na sua frente ele é Cara, você vira as costas ele é Coroa... Fala tanto da sua vida e de seus defeitos, que nem revista de fofoca é tão informada.

É isso aí pessoal, vamos ficar atentos as pessoas que rondam sua vida. Amigo que é amigo é sincero e verdadeiro, por mais que te machuque nunca vai falar coisas só pra te agradar. Vai lutar com você qualquer que seja a guerra, pois se é importante pra você, ele fica até sem dormir.

Espero que gostem dessas dicas!
Se tiveram experiências com amigos assim, conta pra gente como resolveu!
Beijos


                                              


20 de fevereiro de 2015

Fotos recentes - Primeiras semanas em Corumbá


Minha fantasia para o carnaval de Corumbá. 

Look para assistir ao desfile das escolas de samba.

Chiquinho tá sendo meu refúgio das horas ruins.

O vestido da minha mãe que eu uso mais do que ela.

Uma foto diferente da minha priminha.


Cinco crianças na sorveteria. (Eu estou inclusa na palavra "crianças")

Minhas primas lindas ♥♥♥
Não tô com cara de mamãe nessa foto? HAHAHAHA
Dorgas, eu juro que estava bem. Minha priminha tirou essa foto de mim, fico zonza só de olhar pra essa minha cara hahahahha

"Faz cara de famosa". Rauane e eu ♥


Oi gente!

Essas são algumas fotos recentes desde que cheguei em Corumbá, vim compartilhar com vocês um pouco, só pra não perder o costume. Sinto falta de postar aqui, até porque da última vez que postei, tive que excluir para que uma certa pessoa não pirasse de vez. Bah, ser super sensível e adorar escrever nem sempre faz bem pra saúde (de quem lê).

Como vocês podem ver nas fotos, estou muito bem acompanhada aqui, cheia de primas lindas que adoram fotos, dança e jogar Banco Imobiliário. É bom estar perto da família, mas no meu caso, no caso da minha religião, é meio cansativo. Não pode isso, não pode aquilo, não pode nada, e aqui em Corumbá, apesar de ter o número de habitantes de Aparecida do Taboado multiplicado por 10, ainda assim é pequeno o suficiente para que qualquer deslize seja motivo de preocupação.

Eu não gosto de falar muito nisso, mas na verdade eu não conheço ninguém daqui. Ninguém além da minha família, ninguém além de quem realmente importa, e eu prefiro manter assim. O problema é que aqui, todos os árabes, filhos de árabes, e mais alguns que não vem ao caso, conhecem meu pai, logo, sabem quem sou eu. 

Desde muito tempo imaginei-me mudando de Aparecida do Taboado e começando uma vida nova, onde ninguém me conhecesse e onde eu não precisasse me preocupar com o que vão pensar de mim. O problema é que isso não existe na minha religião, e essas pessoas que conhecem meus pais são aquele tipo de pessoas que meus primos avisaram para não pegar amizade. Amizade aqui em Corumbá é problema. Pelo visto, amizade é problema em qualquer lugar que eu vá.

Antes de terminar essa postagem, vou escrever aqui algo que eu gostaria de escrever no facebook, mas por motivos de segurança, não o fiz. É o seguinte:

Se você me conhece e eu não te conheço, não nos conhecemos. Na verdade nem você me conhece, você só ouviu falar de mim, me viu em algum lugar, ou leu no facebook. Isso não é conhecer, isso é saber que eu existo, porque conhecer de verdade, poucas pessoas conhecem, e são essas que eu devo manter por perto. Então, não se preocupe se eu não te cumprimentar, porque na verdade, eu não sei nem quem você é, ou o que você quer comigo. Eu não tenho uma bola de cristal e passo mais tempo cuidando do meu próprio umbigo do que reparando nas pessoas que não me foram apresentadas.

Bom, agora meu coração tá leve. É isso aí, espero que tenham gostado da postagem. As aulas no IFMS estão começando a me assustar, esse curso não é tão simples...
A gente se vê depois, povo!
Mil beijos ♥

16 de fevereiro de 2015

Você sabe fazer Hidratação no seu cabelo Corretamente?

 Sou cabeleireira e sei que já é de costume fazermos hidratações em casa semanalmente ou mensalmente.
Mas você sabe certinho qual a ordem certa de se usar os produtos e qual a função de cada um ?
Não??? Então euzinha aqui vou esclarecer tudinho pra você ok !

  Vamos lá:


Shampoo Anti-Resíduo:
Sim, começamos por ele, mesmo que muitas não gostem de usá-lo pois dá aquele aspecto de ressecado ou embaraça muito, o shampoo anti-resíduo tem a função como diz o nome de retirar qualquer resíduo que estiver em seu cabelo. Ele abre as escamas do cabelo para que o próximo passo possa entrar e agir. Faça três lavagens.

Máscara de Hidratação: Este passo tem todo um segredo. E qual é Sthéffani??? Te digo!!! Não adianta nadinha você usar uma máscara rica em óleos se o seu cabelo estiver em excesso de óleo, não adianta nada você uma máscara carregada de queratina se seu cabelo já estiver com queratina. Mas Sthéffani como vou saber do que meu cabelo precisa??? Simples, faça uma avaliação do seu cabelo: Fiz algum tipo de alisamento recentemente?, Tenho luzes?, Meus cabelos são crespos?, Estão elásticos?.... Para cada caso existe um tipo de reposição diferente, procure ver o que mais está te incomodando no momento e procure um profissional para te dar a dica certa de qual tipo de reposição.

Condicionador: Hahaha, você achou que já tinha acabado né!!! Não, não querida!!! Lembra que eu falei que a função do shampoo abre as escamas para a máscara entrar, então, agora o condicionador vem e fecha as cutículas para que guarde a reposição dentro do fio. Sim, eu sei que você já fez várias vezes de modo errado, está chocada né?! 

Sim, tem o quarto passo. Sabe todas as vezes que vai ao salão e a/o profissional escova seu cabelo?, então o calor vem no final para fazer uma selagem dos fios e terminar a ação de todos os três passos anteriores.


Ficou com alguma dúvida? Quer uma ajudinha pra descobrir qual tipo de reposição que seu cabelo precisa ? Deixe suas perguntas no comentários!!!
Espero que tenham gostado da dica de hoje! Beijos! 
                           
                                                        

13 de fevereiro de 2015

O ruim de morar em prédio é que mal consigo olhar pro céu. Por culpa minha, não da verticalidade dos edifícios.

Sempre achei mais fácil culpar tudo e todos que estavam a minha volta que entender onde estava o erro nos meus atos. É tão difícil conviver comigo que diversas vezes eu enjoo de mim, acredite.
Sou aquele tipo de menina baixinha, de cabelos curtos e meio desleixada, sabe?!  Gosto de andar com pés descalços, pois acho tão mais fácil pisar no chão. No meu chão. 

Bom, contrapartida passo o dia inteiro fora de casa pra não pisar no chão desse prédio, nesse chão curto quase-vertical que de tão horizontal não tem espaço ou paciência pra olhar o céu.
Hoje decidi usar a "parte comum" desse condomínio e sair pra respirar (sinto que o estresse muitas vezes me consome e eu não consigo controlar, acabo quase-explodindo - o que seria basicamente "bufar" de raiva enquanto sou grossa com alguém - eu não me orgulho nenhum pouco disso). 

Saí, olhei ao meu redor e tava tudo tão calmo. Ainda ouvia os carros passando a 100km/h na BR. Ainda ouvia as famílias preparando o jantar, dando risadas altas ou discutindo. Ainda ouvia minha sanidade dizendo "entra que daqui a pouco vai chover". 

Senti uma brisa leve e quente tocando minha nuca, depois o vento foi aumentando e aumentando ao ponto de me dar um 'baque' tão grande que eu me balancei.

Eu me balancei por tudo que eu já senti e não pude controlar como aquele vento. Eu me balancei por cada pessoa que não sentiu aquele vento, não viu aquelas estrelas e não parou pra pensar que o tempo não para.

A chuva me tocou e eu lembrei de tudo que eu perdi essa semana, e durante na minha vida.
O céu naquele momento era apenas o reflexo dos meus olhos, era amargo o gosto da chuva misturado com o choro. Tinha gosto de culpa. De arrependimento. De tempo perdido.
A natureza veio me dizer essa noite, leve como uma brisa, que eu ainda posso recomeçar.

Eu sei, como eu sei. 
Sendo assim, eu recomecei.



Dedicado à Maggie.

10 de fevereiro de 2015

Aussie 3 Minutos

Olá princesas! Sou a Brenda e estarei por aqui com o assunto beleza. Então, beleza? rs...

Vim para falar da hidratação de 3 minutos da Aussie que como todas já sabem, virou febre. Comprei há mais ou menos um mês num salão de beleza aqui da minha cidade por R$60,00 e venho testando.


Meninas, essa hidratação é muito boa e rende bastante, com pouco produto dá para hidratar o cabelo numa boa e o melhor de tudo é o perfume, que fica no cabelo por muito tempo, até nas minhas mãos estou sentindo, rs. Será que é assim com todo mundo? Alguém me fala! Rs

O cabelo realmente fica macio, cheiroso e hidratado mas na minha opinião é bom ter outra hidratação da sua preferencia que seja mais intensiva, pois por essa ser de 3 minutos, age rápido, então não faz milagres, fica a dica! 

A embalagem também é totalmente diferente do que estamos acostumadas, pois ela não tem tampa, isso mesmo é só apertar o tubinho para o creme sair. Confesso que fiquei com um pouco de receio de levar para algum lugar com medo de derramar o creme todo, mas não derrama nadinha. 

Bom quando acabar não vou mais comprar pois acho caro e não é uma mega hidratação.

Então nosso papo hoje foi esse, alguém conhece? Já usou? Sugestões de post? Não esqueçam de visitar meu blog Tudo de Menina.

Beijos, fiquem com Deus

8 de fevereiro de 2015

Grampos - Acessórios do momento

Fonte: Pixabay/ Foto de : Erika Fulop/ Licensa: CCO Public Domain

Grandes auxiliares dos cabeleireiros os grampos ajudam na hora de manter um penteados por mais tempo, sendo sempre usado para acabamentos invisíveis. Mas hoje eles encontram seu valor pelo lado de fora dos penteados, coloridos, com figuras ou detalhes em pedrarias, viraram acessórios indispensáveis na hora de montar um look.

Penteados feito em casa

Agora você pode ter a facilidade e felicidade de fazer sozinha um penteado sem se preocupar em ir ao salão para escondê-los.

Veja só algumas dicas que eu criei para despertar sua criatividade:


Usando os grampos de forma correta

  1.  Não use grampos que não tenham as pontas protegidas, pois podem machucar o couro cabeludo.
  2. Grampos maiores são ideais para muito cabelo ou fios grossos, grampos menores são ideais para pouco cabelo e fios finos.
  3. Prenda o cabelo com a parte ondulado do grampo virada para baixo, assim ele fixará melhor evitando que escorregue.
Idéias e inspirações é o que não faltam!!! Então se joga nessa dica!!!
Beijos!
                     
                                                                                   

4 de fevereiro de 2015

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Lembro de ter pensado que nada até ali teria valido a pena. Nem o sofrimento, nem o choro, nem as mentiras, nem as máscaras, nem o tempo que foi injusto e passou tão rápido agora, e devagar no nosso tempo. Mais meu, do que seu.

Meu estômago até ali não embrulhara, nem ao menos sentia meu estômago ou qualquer parte do meu corpo, pois foi assim que eu decidi viver desde que você se foi. Só que com menos dramaticidade. Já tinha esquecido dos meus sonhos, da felicidade e até mesmo da minha existência, mas não de você. De alguma forma eu tinha esperança de te encontrar ali, ou como em qualquer outro lugar que eu fosse, todos os dias, todas as horas, até quando estou em casa, rezando pra que você decida passar por aqui e dizer que andou sentindo minha falta, que quer deitar na minha cama pra eu te fazer um cafuné.

É meu bem, me escondi muito tempo tentando esquecer quem eu era sem você. Até que te vi, te reencontrei, me encontrei. Você estava ali, do meu lado e eu não sabia. Tão quieta, tão down, menos cool do que eu imaginava. Menos sua, e nunca minha. Te olhar me fez lembrar de tudo que não aconteceu entre a gente, e que ficou na espera de um amanhã melhor. Espera essa, nunca sua, sempre minha.

Tudo que você dedicou a mim eu guardei num saco, amarrei com fitas e nunca mais mexi depois de um certo tempo - tempo esse que demorou a passar - mas não percebi que a maior lembrança eu não podia guardar num saco, amarrar com fitas e esconder numa gaveta quebrada para que eu não pudesse abrir. A maior lembrança estava em mim, era eu me tornando você aos poucos, querendo e buscando, tentando toda hora, não te matar dentro de mim.

Eu imitava o seu jeito, suas criticas, seus gostos. Não queria mais cuidar de ninguém, pois eu nem sabia me cuidar... Foi! Não doeu te ver feliz, tendo uma vida que eu nunca vou poder lhe proporcionar, doeu mesmo foi te perceber ali do meu lado e me calar.

Doeu só falar com você e sair, ouvindo dos meus amigos que eu sou uma idiota, que eu deveria voltar lá e dizer pra você o quanto eu te admiro e te quero todos os dias. Dizer pra você que eu daria tudo que tenho pra não lhe perder novamente, que eu preferia a nostalgia do que te esquecer. Que eu rezaria pro seu Deus se isso te fizesse minha.

É uma decisão difícil: a de ter medo de me arrepender em esperar uma vida até que você me perceba, ou de tentar esquecer aos poucos - mesmo sabendo que não adianta - e te deixar em paz. Eu desacreditei tudo que me lembrava o amor, menos em nós. Esse "nós" que sempre deveria ter existido, mas nunca passou de uma ilusão minha pra me sentir mais amada nessa história, e com esperança de seguir em frente.

Eu sei que posso me arrepender.

Tem dias que eu decido te esquecer, tem outros que eu prefiro te viver, e ainda há os que eu quero escrever pra você, como hoje. Já me arrependi de rasgar os textos ou de fazer de rascunhos para os cálculos de matemática, que no final, tem mais lógica do que pensar que você vai se afastar de mim caso leia o que eu ando escrevendo pra você nesses últimos, poucos, e longos anos.

Espero que tenha aprendido a se cuidar. E por favor, não se afaste.

Att,
M.

2 de fevereiro de 2015

Uma nova fase vem aí


Esses últimos dias foram difíceis. Passei no IFMS através do Sisu, tive que decidir se realmente queria me mudar para Corumbá e cursar ADS, ou continuar nessa cidade e fazer mais um ano de cursinho para tentar Jornalismo. Depois de analisar todos os fatos e perceber que seria mais fácil se eu ficasse, decidi ir, e mesmo sabendo o quão difícil seria, comecei a perceber que em Corumbá não tem repúblicas, não tem shopping, mas tem muita gente vendendo coisas usadas à preço de banana no grupo Trocas & Trocas de Corumbá.

Passei mal, passei tão mal, de repente, depois de uma noite de pesadelos sobre não conseguir encontrar alguma República em Corumbá, sobre o corpo de Mona sendo decomposto dentro de um barril, em PLL, sobre eu ter mais um ano difícil em Aparecida do Taboado, eu passei muito mal. Desde quando sou tão sensível assim?! Mas mesmo assim, eu tinha coisas à fazer, meu pai estava viajando, minha mãe não sabe dirigir e ainda por cima, tem a loja.

Depois de muito trabalho, depois de quase desistir, quando quase tive certeza absoluta que eu não conseguiria fazer a tal da matrícula no IFMS, decidi que deixaria a prova teórica do DETRAN para o mês que vem, e que viajaria para Corumbá hoje, fazer eu mesma, a minha própria matrícula. 

Poucas pessoas sabem disso, e eu prefiro manter assim. Estou evitando o máximo contato com qualquer um que tenha estudado comigo no último ano, porque da lista de coisas boas e ruins que fizeram para mim em 2014, eu precisaria de mais que um caderno só para as ruins, e percebi também que ninguém tem nada a ver com a minha vida. O fato de mudar-me de Aparecida do Taboado não vai fazer diferença para ninguém, só vai dar mais um motivo para falarem de mim. Já acreditei que isso era legal, pois sabem que eu existo, mas na maioria dos casos, só fazem isso para te julgar, criticar e te deixar pra baixo.

É claro que eu sei que isso não existe só aqui, e é claro que eu sei que onde quer que eu vá, os problemas, fofocas e intrigas sempre existirão, afinal de contas, não sou melhor nem mais especial que ninguém para não ter o privilégio de momentos ruins, porque momentos ruins, todo mundo tem, a diferença é que uns tem uma capacidade maior do que os outros para enfrentar tudo isso de cabeça erguida.

O fato de eu querer deixar tudo pra trás não modifica nem um pouco todo o sentimento ruim que foi depositado dentro de mim durante esse último ano, porque cicatrizes não se apagam nunca, e são elas que me fazem ser o que eu sou, talvez tudo de ruim foi um tipo de preparação para os próximos três anos, onde não vou ter papai ou mamãe para me defender do bullying na escola ou de um garoto tarado no ônibus.

Arrisco-me a dizer nesse fimdepost, que sim, eu sou mais forte do que muita gente imagina, tenho mais amor próprio do que demonstro, e tô preparada para qualquer (permitam-me dizer) filho da puta que aparecer na minha vida, e que eu tenho muitos sonhos, sou elétrica apesar da fala mansa e tenho muitas vontades apesar da minha carinha de santa. As pessoas precisarão de muito, mas muito mais mesmo, pra tentar me fazer desistir de ser o que eu sou, fazer o que me faz bem.

Termino esse post mandando um big beijinho com glitter no ombro pra azinimiiiiga e pra todas azamiiiiga que fingiram ser amigas, mas fingiram muito mal! Desejo que vocês encontrem a felicidade e deixem as pessoas em paz, porque oras bolaaaaas, a vida é curta demais pra aturar gentinha como vocês! ♥

E caso a matrícula não dê certo, porque já estou tão acostumada em as coisas não darem certo, tudo que eu disse nesse post ainda vale.

Beijo gente!
Desejem-me sorte.

Aviso básico: Já foram escolhidas quatro colaboradoras para o blog, Brenda (beleza), Cecília (textos e contos), Eugênia (que vocês já conhecem, com o tema livro) e Sthef (dicas). Só falta uma para completar o rodízio de 10 dias com o tema Resenha de Produtos, quem estiver interessada, favor entrar em contato comigo o mais rápido possível. Tive a sorte de ter colaboradoras em quem confio, por isso, espero do fundo do coração que todos vocês recebam-nas muito bem. Se for criticar, que sejam críticas construtivas. Ok? Bullying aqui não, pessoal!