filmes

Um filme que fala por mim

21:08

Oii gente
Hoje foi um daqueles dias em que acordei com a música The Lazy Song na cabeça, e decidi que não ia fazer nada, nadinha, a não ser o que eu quisesse e sentisse vontade. Então, eu assisti um filme!!! Ebaaa que legal

Eu não sou fã de filmes pois são longos, então, joguei as palavras "filme completo" no youtube e escolhi algum com mais ou menos 1h30min de duração, esse filme foi Garota Mimada, tradução de Wild Child. Filme dirigido por Nick Moore com Emma Roberts como personagem principal.

O filme é um daqueles que eu adoro assistir, e esse foi um dos quais eu mais me identifiquei. Não que eu seja uma garota mimada ou coisa do tipo, mas eu nunca fui santa, desde pequena aprontava horrores, nenhuma babá durava muito em casa. Eu era o tipo de criança que as outras deveriam ficar longe, mas eu também tenho minhas qualidades, né? Então elas não ficavam longe. Amém.

Se eu tiver filhos com o mesmo comportamento que o meu, eu não sei se vou rir ou dizer pra eles "eu era que nem vocês, olha onde estou agora. Não sigam esse caminho". Eu já tirei e ainda tiro meus pais do sério demais. Mas quem sabe do futuro? 

Outra coisa: eu agradeço e admiro muito os professores que me deram aula. Tudo bem que eu não era a pior pessoa da sala, mas já assinei algumas advertências, visitava a sala da coordenação algumas vezes por bimestre, e era craque em dizer pra minha mãe que a culpa não era minha. Mas eu sou bem respondona, sabe? Aquela pessoa que não consegue ficar quieta quando não concorda com algo.

Tanto que uma vez, ao escrever uma redação a pedido da professor de sociologia, ela disse pra mim "eu tenho dó da sua mãe, você é aquele tipo de adolescente que apronta e na hora de levar bronca, diz "mas isso é só uma fase, a culpa é dos hormônios, logo passa" e ela fica louca com você". De fato, eu acho que a fase meio que passou... Ou não.

Definitivamente, não, essa fase ainda não passou. Nesse primeiro semestre de 2015, devo ter ouvido umas centenas de vezes que eu não mereço meus pais, que eu não posso fazer nada de errado, que eu... bla bla bla, tanta coisa que eu ouvi quietinha por acreditar que a errada sou eu. Ok, eu sou beeeem errada, meu sobrenome deveria ser errada, mas ficarem jogando isso na minha cara não mudou nadinha. Eu acho que a gente não escolhe ser, simplesmente somos. 

"Não decepciona seu pai", essa frase que disseram pra mim, também é dita no filme, a coincidência me fez rir, porque assim como no filme, a garota não mudou nadinha pra não decepcionar o pai dela, as coisas simplesmente foram acontecendo como deveriam acontecer, e se eu tiver muita sorte, um dia ele não vai se decepcionar comigo. Não digo "sentir orgulho", porque aí seria pedir demais. Haha

E é engraçado como as coisas não seguem o caminho que esperávamos. Podemos ter certeza de algo, mas logo, tudo muda, inclusive sua opinião, seus sentimentos, suas vontades. Tudo na vida é incerto. 

Mas enfim, amiguinhos. Esse filme é bem legal, eu gostei bastante! Recomendo pra vocês.

Big beijo

You Might Also Like

0 comentários

Oi!! Deixe seu comentário na caixinha dizendo o que achou do post, do blog ou simplesmente tirando alguma dúvida.
Para avisos sobre memes ou selinhos, comentem na página de selinhos (clique no link "Selinhos" lá em cima), por favor. Se não eu nunca vou responder por pura distração :\
Se quiser fazer uma troca de links, ou seja: parceria, comente na página "Mais blogs". O link está lá em cima, perto do link "Selinhos", vou adorar ter parceria com o seu blog :)
Então, é isso. Obrigada por comentar, volte sempre!

Cadastre-se no blog

SUBSCRIBE

Já me visitaram