24 de dezembro de 2014

O que eu levo na minha bolsa



O que eu levo na minha bolsa:

  • Carteira com documentos, recibos, cartão de crédito, cartão de fidelidade Itamarati, vários outros cartões, amostra grátis de perfume da Oceanic e dinheiro. 
  • Lápis preto de olho da Natura só pra retocar se necessário.
  • Gloss com muito brilho sem marca que comprei em Palestina pra dar um up na make em caso de  pintar uma ocasião especial de última hora.
  • Brilho labial de cereja da AVON, Color Trend.
  • Apontador pro lápis de olho.
  • Lixa de unha em forma de pezinho da Cosmix.
  • Grampos, presilha, elásticos.
  • Espelho.
  • Balas pra quando bater aquela fome.
  • Recibos, comprovantes, nota fiscal, papéis que podem ser úteis em algum dia assim como as fórmulas de matemática e física que custaram a alma pra conseguir decorar.
  •  Bloquinho de anotação e uma caneta que não funciona só em caso de precisar...
Gente, essa bolsa virou meu xodó! Comprei há mais ou menos duas semanas em Goiânia por R$10,00, dá pra acreditar? Quando o moço da loja me falou o preço não pensei duas vezes e comprei 4 de uma vez, oops! Mas em compensação pelo preço, a cor dela já tá saindo na parte de trás. So sad.

A carteira é da Borboleta. Meu pai trouxe pra mim na última viagem que fez à Goiânia. Eu pedi pra ele comprar uma carteira pra mim porque agora sou uma adulta e preciso estar sempre com meus documentos e cartões por perto, por que agora sou responsável, tenho responsabilidades e blá blá blá. Então, ele trouxe essa carteira pra mim! Super básica, espaçosa e linda, adorei ♥

Ahh! Só mais uma coisa... Na lista não tem celular, vocês perceberam? É exatamente porque eu estou com meu celular na mão... o... tempo... todo. Eu sei... Isso é super errado. Isso é super um vício. Um dia ainda perco essa mania.

Então, é isso galera! Espero que tenham gostado da postagem. O que vocês levam de mais importante na bolsa de vocês? Conta pra mim ;)
Beijosssssss

20 de dezembro de 2014

Batom vermelho da O Boticário

Oi gente! 
Como vocês sabem, estou obcecada pelo estilo da Charli XCX, essa garota me inspira! Ela é intensa, tão intensa quanto esse batom vermelho da linha Intense da O Boticário que comprei há alguns dias. Fala sério, essa cor é totalmente a cara dela! 

Eu já estava morta de vontade de comprar um batom vermelho de verdade, desses que não sujam o rosto todo quando mordo uma maça e que apenas uma aplicação seja o suficiente, então meu anjinho da guarda pegou na minha mão e entramos juntos pela primeira vez desde que me conheço por gente na loja da O Boticário, (sim, foi a primeira vez... Pra vocês verem como eu sou "louca" por maquiagem hahahaha). E lá encontrei esse batom! Ele foi só R$15,99, dá pra acreditar? Super comprável.


A cor dele é o 330, marcante, com textura mate e um delicado toque aveludado (adoro). É praticamente a mesma cor do batom que Charli usa no clip Breaking Up. Super macio e de toque seco, já é o meu preferido! Sinto que usarei bastante quando for pro Sul em Janeiro ♥♥♥♥

Bom, por hoje é só galera. Parece q virou rotina pedir desculpas pela falta de atualização aqui no blog, right? Enfim, espero que me perdoem!
Big beijo ☺☻

14 de dezembro de 2014

Depende do ponto de vista

Foto por Andre Pesce

Poucas coisas duram pra sempre na sua vida. Aquela bolsa pink metalizada que você jurou usar todos os dias até o fim de sua vida não durou uma semana... Ou quando começou com uma troca de olhares e semanas depois jurou que não queria esquecer daquela sensação nunca mais, hoje você nem se lembra do motivo que te fez se sentir bem por alguns instantes. Porque é exatamente assim que as coisas funcionam, tudo é voltado para a função sentir. Tudo que acontece, acontece pra te causar sensações que duram alguns minutos e depois vão embora, como se nada tivesse acontecido ou simplesmente levando o que você tem de melhor, fazendo-te sentir vazia aos poucos até não sobrar mais nada.

Depois de um tempo, depois que sentir saudades vira rotina, você esquece. Talvez esquecer não seja a palavra certa para isso, mas sim acostumar. Você se acostuma a sentir falta, depois de pensar um pouco e perceber que ninguém esta na sua vida pra sempre, nem mesmo sua família, você se dá conta de que ficar triste por causa disso é perda de tempo. Algumas pessoas conseguem ser felizes mesmo acontecendo coisas ruins em sua vida, mas talvez isso não seja de verdade, na maioria dos casos, elas estão tão acostumadas a ficar tristes que nem sabem mais o que fazer.

Não é como se eu não soubesse disso, quando a minha irmã chorou por ter pensado que eu estava triste pelas fofocas que estavam sendo espalhadas sobre mim, ou quando Kalita e Taieny sentaram-se perto de mim porque pensaram que eu estava chorando quando me contou o que tinha acontecido antes de eu chegar. A resposta seria a mesma para as três: eu estou tão acostumada a ficar triste e ser decepcionada que nem dou mais tanta atenção pra isso. Mais cedo ou mais tarde outra pessoa que eu tenho nem que seja uma gota de consideração vai me provar o contrário, vai esperar eu sair de perto pra me chamar de nomes que nem eu acredito.

Talvez Bruno não estava exagerando quando disse que tem orgulho de mim por ter ido à escola no último dia mesmo sabendo que eu poderia ficar em casa evitando provocações, ou minha mãe quando disse que eu sou a pessoa mais forte que ela conhece por conseguir falar sobre os problemas como se eles não fossem nada. Simplesmente tenho essa filosofia em mente, de que apesar de não durarem para sempre, os problemas sempre vão existir, e que isso não acontece em vão, mas sim para preparar você para a vida e para testar as suas forças, mas que logo logo passa, deixando uma lição para o futuro.

Não sei se já disse isso, talvez eu tenha dito e talvez vocês estejam cansados de ler sobre isso, mas 2014 realmente foi um ano super difícil pra mim. Não simplesmente por ter perdido muitos amigos, mas por ter percebido que prefiro ser a excluída do que sorrir de volta para cada pessoa falsa que ousou apontar o dedo para mim e depois fingir que nada aconteceu. Por ter percebido que prefiro ficar triste do que ficar com raiva ou ódio disso. Não me dei ao luxo de sentir ódio de ninguém, porque na minha opinião, aquele que consegue sentir o ódio não é capaz de sentir amor ou nunca recebeu amor, e eu tenho certeza que amor é o que não falta na minha família, por isso, sentir ódio ou raiva ou alguns desses sentimentos, não é pra mim.

12 de dezembro de 2014

Inspire-se no estilo da Charli XCX









Charli XCX é uma jovem cantora de 22 anos de idade, nascida na Inglaterra que teve sua carreira inciada aos quatorze anos cantando em Raves. Seu comportamento rebelde, seus clips e seu estilo anos 60 em conjunto fazem dela uma personalidade única em comparação às outras cantoras que estou acostumada. E o melhor: Ela é ela mesma e sente-se super bem com isso!


A confiança que ela transmite é contagiante. Suas roupas não são as mais bonitas, ou elegantes, e seu estilo não é aquele que você esta acostumada a ver nas revistas de moda, é algo muito mais original, com uma pitada de anos 60, rock'n roll e "fancy" como a música em que ela faz participação com Iggy Azalea. Charli é um dos meus icons preferidos de estilo porque ela é sexy e provocante e tudo de bom sem ser vulgar ou precisar fingir alguma coisa.



Charli ama um mix de estampas. Como eu disse, seu estilo é super extravagante, ela adora mini saia, top cropped e também peças mais pesadas como jaquetas de couro, metalizadas, vestido colado e o crepped que ela não tira do pé de jeito nenhum! Ela não se importa de sair de casa de pijama e sem pentear o cabelo, mas esta sempre maquiada, com o olhos escuros e a boca vermelha. 

Vermelho é a cor da Charli, por ela ser branquinha e ter o cabelo escuro (quase uma Branca de Neve), ela fica muito sexy de vermelho, tanto no batom super chamativo como nos vestidos colados que ela usa. Quando ela não esta de vermelho ou de preto e com a boca nude, eu quase não reconheço (juro!), mas mesmo assim, dá pra ver que ela esta se sentindo muito bem assim. Isso é ótimo!

O que mais chama a atenção nos clips da Charli é o cabelo dela, sem dúvidas. Sempre natural, com ondas volumosas, bagunçadas, e ela não tira a mão do cabelo quase nunca, jogando de lado, bagunçando pra dar volume, tudo de um jeito tão único que é pra você ficar babando em frente ao pc ♥

Gente, então é isso. Não vou falar das músicas e dos clips da Charli hoje porque se não o post vai ficar mais grande do que já esta, até porque tem muita coisa pra falar dessas duas coisas. Fica pra próxima... Enquanto isso, contem-me o quanto vocês amam a Charli também!

Beijossss da Lai

8 de dezembro de 2014

Ela não era tão amiga assim


Sorte a dela de que estava escuro e tinha fumaça por todo o lado, assim, ninguém repararia no seu rosto molhado. Dizem que a bebida te deixa mais a vontade à fazer as coisas que não tem coragem quando esta são, uma dela é o uso de drogas, coisa que ela tinha jurado nunca fazer por ser nojento e etc, etc, etc... Mas ela ouviu falar também que isso poderia trazer uma sensação de bem estar, e nem que seja por alguns instantes, ela queria sentir isso, pois estava cansada de apenas sentir falta, então juntou-se à turma que esta sempre distante do resto do pessoal e aprendeu como acender um cigarro.

Acendeu e colocou-o na boca, disseram-na para puxar com força e depois assoprar a fumaça, foi o que ela fez, mas não foi o suficiente porque fumaça nenhuma saiu. Precisava de mais força. "Droga, isso parecia ser mais fácil", então ela tentou de novo e de novo e de novo. A turma teve paciência, todos sabiam que ela era novata, e parece que quanto mais gente ali, mais divertido seria. Sua cabeça começou a doer, um pouco de todos os lados, havia perguntado se aquilo era normal, responderam-na que sim, então resolveu sair por alguns instantes, beber um pouco de água e respirar um pouco de ar puro. Lembrando que estar fazendo aquilo era com a finalidade de sentir o bem estar, e não aquela dor de cabeça horrível.

Voltou minuto depois, ficou sentada assistindo o pessoal se drogar, ficar chapado, soltando a fumaça pela boca que se espalha rapidamente pelo ar. Um deles, forte, alto, loiro, olho azul, o garoto por quem ela era afim quando estudaram juntos há 5 anos, estava de pé na sua frente, abaixou-se até ficar com seus rostos frente à frente, assoprando a fumaça no rosto dela, aproximando-se lentamente até conseguir um beijo com gosto de maconha e conhaque. Ela gostou daquilo. Pegou um cigarro, agora treinada conseguiu tragar sem dificuldade. 

Era bom estar ali, a sensação de bem estar já estava tomando conta do corpo dela. Jogou seus braços para trás, apoiando-os no encosto do banco, enquanto usava uma mão para levar o cigarro a boca, usava a outra mão para apoiar a cabeça e bagunçar seu cabelo. Estava sentindo-se sexy. Apoiou seus cotovelos no encosto novamente e jogou a cabeça para trás, soltando a fumaça pouco a pouco. Olhou para o céu através da fumaça, viu as estrelas mas não encontrou a lua. Não tinha certeza se aquilo realmente eram estrelas, mas tinha certeza de que não gostaria de estar em nenhum outro lugar a não ser ali mesmo.

Então de repente se deu conta que o motivo que havia deixado seu rosto molhado há algumas horas, agora fazia-a rir, de alguma forma, não ter a sua melhor amiga mais por perto parecia algo engraçado. Disse a si mesma de que na verdade ela não era tão amiga assim, e que escrever aquelas duas cartas dando um pé na bunda dela dizendo que não dava mais pra fingir que estava tudo bem fora a melhor coisa que já tinha feito na sua vida. Escrever duas cartas dando um pé na bunda da melhor amiga lésbica apaixonada não é coisa que qualquer pessoa faz, é por isso que ela estava se sentindo além de sexy, ousada e inquebrável. Jurou a si mesma que a partir daquele momento, ela não deixaria mais nada e nem mais ninguém partir seu coração.

Afinal de contas, ela já havia aprendido a lição. As pessoas não entram na sua vida para ficar. A maioria delas estão de passagem para te provar algo, e depois ir embora. Tudo que acontece é passageiro, ela já estava acostumada em dizer adeus, "até nunca mais", em afastar pessoas que juraram ficar para sempre, se ela deixasse alguém entrar na sua vida como as outras pessoas que saíram, seria estupidez, porque é claro que ela sabe como isso termina... A vida é feita de despedidas, e ela aprendeu a machucar as pessoas antes que as pessoas a machucassem.

6 de dezembro de 2014

Comprinhas recentes na Sammy Dress





Relógios: 1º - $3,88 | 2º - $4,83 | 3º - $3,62 | 4º - $3,88 | Cinto $2,86

Oi gente!
No dia 3 de dezembro recebi aqui em casa minhas compras que fiz na Sammy Dress. Foram quatro relógios, um cinto e esse óculos/canudo que custaram menos de US$25,00 no total. 

Essa é a minha terceira compra virtual na Sammy Dress e sem nenhuma decepção. Os produtos são super baratos, o frete foi grátis e o melhor: funcionam direitinho. Quando escolhi os relógios não era pra olhar as horas, até porque com relógio ou sem relógio, estarei sempre atrasada, era mais porque eles são fofos e adeptos ao estilo vintage (que sem querer percebi que amo/sou), mas eles realmente funcionam direitinho, sem atrasos ou coisas do tipo. #orgulhodefine

Quanto ao cinto, foi difícil de escolher. Tem muitos lindos e super baratinhos, acabei escolhendo esse porque ele combinaria com qualquer tipo de roupa/ocasião por ser fino e nessa cor. Peça coringa é o que não falta no meu guarda-roupa, por isso ele foi super bem-vindo ♥

E esse óculos fofo? Quando vi lá na loja virtual da Sammy Dress pensei no meu irmão na hora. Ficou lindinho demais, vocês não concordam?! Só $3,65 ♥♥♥

Então gente, é isso! Qual foi o item preferido de vocês nessa compra? Conta pra mim :*
Beijoss

3 de dezembro de 2014

Look do dia: Fim de tarde em Santa Fé do Sul







Oi gente!

Esse fim de semana passado fomos (minha família e eu) à Santa Fé do Sul,. Eu não sei se vocês sabem, mas aqui na minha cidade não costuma ter decoração natalina ou coisa do tipo, então meu pai falou que íamos à Santa Fé ver a decoração e outras coisas mais. Foi tipo, totalmente de última hora pra mim que deveria ter acordado às 15h e só levantei as 17h.

Esse look que usei foi montado em poucos minutos (isso não significa que não fiz muita bagunça). Eu tinha feito um acordo comigo mesma antes de ter dezoito anos de que depois de adulta usaria calça jeans o minimo possível, porque já chega de calça jeans, usei esse negocio a minha vida inteira, pra mim não dá mais.

A saia é da loja do meu pai, a Espaço Fashion aqui no Taboado. Custou R$15,00, mas pra mim foi de graça porque eu sou a herdeira, então não preciso falar mais nada (hahahaha brincadeira gent), a sapatilha também é de lá (R$30,00) e essa blusa que por coincidência também é da Espaço Fashion estava na liquidação de 5 peças por R$10,00. Essa blusa era uma regata preta lisa, mas a ideia que eu tinha quando peguei ela era de personaliza-la.

Como eu personalizei essa blusa? Bom, peguei outra blusa branca, cortei várias tiras e fui costurando cada tira franzida na blusa até formar o coração. Eu gostei do resultado, e vocês?

Quanto a decoração de SFS, esta impecável (like always), a grande maioria feita de garrafas PET, mas isso não desvaloriza... Pelo contrário, surpreende por ser um trabalho tão barato e ao mesmo tempo, chique. A prefeitura de SFS é um exemplo a ser seguindo! 

Então gente, espero que tenham gostado da postagem e das fotos =) Essa vida chamada férias é de dar inveja em mim mesma, tá dando tempo de postar! #superfeliz ♥
A gente se vê depois... Beijosss

1 de dezembro de 2014

Look do dia: Terceiro dia de formatura




Então galera, sobre o terceiro dia... Não foi tão ruim. A sorte resolveu sorrir pra gente e fez o sol sair de trás das nuvens por algumas horas, foi uma pena isso ter acontecido na hora do almoço. Ninguém estava disposto a entrar na piscina ou tentar pegar uma corzinha.

Não comi muito porque já estava cansada de comer arroz, carne e mandioca. Calma, gente, não tinha só isso, tinha uma salada que o pessoal daqui chama de vinagrete porque é feito com vinagre (será que eles sabem que não pode beber vinagre?) e um molho de alho maravilhoso que só a Tayná sabe fazer. 

Depois do almoço voltamos lá para baixo, fizemos uma roda e começamos uma história sobre um tubarão que sei lá o que teve filhos, uma lésbica e um gay. Todos participaram na história do tubarão. Rimos muito. 

Eu tinha colocado na minha cabeça noite passada que não deixaria nenhum boato ao meu respeito me derrubar ou algo do tipo, então eu queria aproveitar o último dia ao máximo. Saí por aquele portãozinho no fundo das fotos e fui andar sozinha na beira do rio Paraná, foi uma delícia, o sol estava divino e a água geladinha, consegui parar de pensar em tudo de ruim. Fui feliz de verdade por alguns minutos.

E então, um guri da minha sala resolveu aparecer com a B fazendo um monte de perguntas idiotas, trazendo-me à realidade. Devo agradecer? Não importa. Voltamos ao rancho, joguei vôlei com o primo da Taieny, machuquei meu braço e tentei dar cambalhotas no ar antes de pular na piscina. O guri que falei no começo desse paragrafo tava me ensinando. Vai entender a cabeça desses garotos, viu... Uma hora fazem de tudo pra te deixar mal, na outra tem toda a paciência do mundo pra te ensinar a dar piruetas. 

PS: A proposito, não se diz "bater o pé", diz-se "dar impulso". Bjs 

Então, depois, enquanto todo mundo estava na piscina fui tomar um banho, arrumar as minhas coisas e em pouco menos de 3 horas, o rancho estava vazio. A festa de formatura tinha acabado e a semana seguinte seria a última de aula. A partir daquele momento, tudo que aconteceu no rancho deveria ficar no rancho. Mas não é bem assim que as coisas acontecem.

Sobre o look: Vestido (R$12,00) e sandália (R$30,00) da loja do meu pai, Espaço Fashion aqui no Taboado. Esse cinto comprei em Goiânia por R$5,00. Amo ele.