textos

Você precisa deixar de ser curiosa

21:10


Tudo que queríamos era passar quatro horas juntos e sozinhos, deixei você escolher o lugar quando me perguntou onde eu queria ir. Eu sei que você me entende, e você sabe que eu te entendo, é como se minha cabeça estivesse de algum modo ligada a sua e nossos corações fossem um só. Eu sabia aonde você ia me levar, coincidência ou não, era exatamente onde eu queria estar. Desde o começo eu já imaginava as surpresas que eu teria por fazer parte da sua vida, só não imaginava que seria assim.

Você encostou a sua moto, eu ainda não havia tirado o capacete.

– Como você adivinhou?

– Apenas imaginei.

Então você pegou o capacete da minha mão, pendurou na moto e me deu a sua mão. Disse que queria me mostrar uma coisa. Olhei-te surpreendida e você fez cara de mistério.

– O que você vai me mostrar?

– Você precisa deixar de ser curiosa.

Então eu sorri, não é como se você não soubesse que gosto de um pouco de suspense.

Fomos caminhando em direção ao pôr-do-sol. Estou feliz por estar calçando meu coturno, não consigo me imaginar subindo este morro com algum outro sapato.

– Ainda bem que você está com coturno, eu não consigo imaginar você subindo aqui comigo com outro sapato.

Olhei para o seu rosto enquanto protegia meus olhos do sol. – Você lê mentes?

– O que?! Não! Por quê? – Disse em meio a risos.

– Porque as vezes sinto que você lê a minha.

Continuei caminhando de cabeça baixa, prestando atenção onde pisava. Já estávamos bem longe da moto, olhei para trás preocupada, logo o sol ia se por e escureceria. Não sei se seria seguro descer tudo que subimos no escuro.

Então mais uma vez, como se fosse ensaiado, você leu a minha mente, falou para eu subir nas suas costas e me levou de cavalinho o mais rápido que pode. Rimos muito. Você sentou no chão ofegante e eu me sentei próxima a você, descansada. 

– Obrigada. – Eu disse depois de um tempo. Você sorriu enquanto me olhava. Esticou seu braço e me convidou para chegar mais perto, fiz isso, você me envolveu nos seus braços grandes e pesados e eu encostei minha cabeça enquanto observava o sol se por através dos nossos pés.

Uma coisa que pouca gente sabe é que eu tenho preguiça de beijar. Sim, talvez eu tenha problemas, mas naquele momento, ergui minha cabeça do seu peito, olhei para o seu rosto e enquanto admirava o modo como seus olhos brilhavam e passava meus dedos no seu cabelo eu me aproximei, encostei minha boca na sua, foi um beijo curto, lento e cheio de carinho.

- Consegui conquistar seu coração, finalmente?

- Desde a primeira vez que te vi. - Respondi

You Might Also Like

3 comentários

  1. Muito bonito eu adorei www.mandaliveira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Mesmo com medo , acho que foi um belo momento ilustrado
    na sua estoria.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que conto bonitinho e o melhor com final feliz. Muito bom,

    ResponderExcluir

Oi!! Deixe seu comentário na caixinha dizendo o que achou do post, do blog ou simplesmente tirando alguma dúvida.
Para avisos sobre memes ou selinhos, comentem na página de selinhos (clique no link "Selinhos" lá em cima), por favor. Se não eu nunca vou responder por pura distração :\
Se quiser fazer uma troca de links, ou seja: parceria, comente na página "Mais blogs". O link está lá em cima, perto do link "Selinhos", vou adorar ter parceria com o seu blog :)
Então, é isso. Obrigada por comentar, volte sempre!

Cadastre-se no blog

SUBSCRIBE

Já me visitaram